3º Seminário de Podcast do Espírito Santo vai propor desafio


Evento no dia 19 de outubro vai abordar de questões técnicas ao desenvolvimento comercial. Crescimento no número de produtores de podcast no Estado foi de 120% em um ano.

O 3º Seminário de Podcast do Espírito Santo será realizado no dia 19 de outubro, das 8h às 19h, no Sebrae-ES, com programação voltada para os produtores de conteúdo e o mercado capixaba. As inscrições são gratuitas, no bit.ly/podpocar2019. Entre palestrantes locais e nacionais, o objetivo é abordar questões técnicas, de conteúdo e de comercialização e monetização.

O dia começa com palestras sobre “Como estruturar seu podcast” (Rodrigo Cornélio, MG), “Desenvolvendo podcasts para instituições acadêmicas” (Geraldo Zahran, SP), “Correlação de mídias” (Luciano Fernandes, SP) e “Uso de linguagem direcionada” (Milena Nascimento e Leonardo Bastos, ES).

A tarde segue abordando os temas “Entendendo comunicação não violenta” (Aline Hack, DF), “Desenvolvimento comercial de podcast” (professor Maury, SP), “Rádio x Podcast” (Luciano Potter, RS) e “Empreendendo com podcast” (Renan Alves, ES). A etapa final será com a apresentação das demandas do mercado capixaba, mostrando como unir os produtores a potenciais patrocinadores, e uma mesa de debates com o tema “Podcast gera impacto positivo?”.

“No encerramento, vamos lançar o desafio POCA, questionando como fazer o podcast ser reconhecido pelas empresas como uma ferramenta de impacto junto ao público. A proposta vencedora será escolhida entre as melhores ideias, no final do ano, e haverá premiação”, antecipou o vice-presidente da Associação Brasileira de Podcast, o capixaba Renan Alves, produtor do “Na Trilha”.

O MERCADO CAPIXABA

Conversamos com Renan sobre o cenário do podcast hoje no Estado. Spoiler: em um ano, o crescimento no número de produtores por aqui foi de 120%!

Como foram as duas primeiras edições do Seminário de Podcast do Espírito Santo e qual a expectativa para esse terceiro encontro?

Renan Alves – Em 2017 fizemos o primeiro evento exclusivo sobre podcast para podcasters no Brasil. A ideia surgiu em um encontro com outros produtores capixabas. Convidamos três podcasters de São Paulo para contar suas experiências. Foi ótimo, tivemos presença acima das expectativas, mas o público nos deu o feedback de que não era uma realidade que se aplicava ao Espírito Santo. Em 2018, o segundo evento já foi com palestrantes do Estado, sobre a realidade capixaba. Falamos sobre as demandas do mercado acadêmico e o uso do podcast como ferramenta corporativa, de comunicação interna. Este ano, evoluímos no formato e vamos tratar do tema “Inove seu Marketing com podcast”, mesclando nomes de destaque nos cenários local e nacional.

Vocês passaram a realizar também encontros mensais.

Este ano, o Sebrae nos proporcionou um espaço para a realização de encontros mensais voltados para o desenvolvimento do produtor. Falamos sobre como monetizar o programa, elaborar o conteúdo… São encontros gratuitos, abertos ao público, organizados via grupo de WhatsApp. É só seguir o perfil @podcastcapixaba no Instagram e acessar o endereço para entrar no grupo, que tem a participação de vários produtores e ouvintes capixabas.


Renan Alves, vice-presidente da Associação Brasileira de Podcast

Quais são as tendências desse mercado?

Uma tendência crescente é a dos podcasts de jornalismo, especialmente com a Globo entrando no segmento, o que deu grande visibilidade a esse meio. Outra vertente que tenho percebido aqui no Espírito Santo é a do desenvolvimento humano, com coaches que enxergam no podcast uma forma a mais de levar informação ao seu público.

Ainda tem espaço para quem pretende começar a produzir conteúdo?

O que mais tem é espaço! Ainda que haja 10 programas que falem sobre picolé, podem chegar mais cinco que terão lugar. Cada um tem seu tempero, seu diferencial, sua condução. Uma das perguntas mais frequentes que ouço nas palestras é qual é o formato perfeito. Não existe formato perfeito, e sim conteúdo perfeito. Tudo depende da forma como o produtor vai comunicar, o roteiro, a identidade que ele vai imprimir no programa. Aí vão se somando fatores de qualidade técnica, como gravação em estúdio, música de fundo, equipamentos profissionais. É possível gravar um ótimo podcast de casa, com seu celular, mas se tiver outro com o mesmo conteúdo e mais qualidade técnica, as chances dele se sobressair são maiores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *