FindesLab já movimenta inovação no Estado


Em um mês, hub de acesso à inovação da Findes registrou 344 oportunidades de inovação.

O primeiro mês de funcionamento do FindesLab, laboratório de acesso à inovação da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), já tem números robustos e aponta o potencial do segmento: foram 344 oportunidades de inovação e 2.594 visitantes. Os dados estão disponíveis no site da Findes.

Entre essas oportunidades de inovação, estão 147 ideias analisadas e 197 projetos inscritos no Programa FindesLab de Empreendedorismo Industrial, que terá os selecionados conhecidos no próximo dia 25 de outubro. Serão 20 projetos escolhidos para a próxima etapa, a Seleção Natural, período de um mês com as equipes do FindesLab e da Darwin Startups.

O programa conecta os desafios das empresas às soluções desenvolvidas por startups e spin-offs (empresas desenvolvidas dentro de outras empresas maiores) com método de aceleração. As propostas estão sendo desenvolvidas para ArcelorMittal Tubarão, Vale, ISH, Soma Urbanismo, Fortlev, Unimed, Shell e Companhia de Desenvolvimento, Turismo e Inovação de Vitória.

Foram inscritos projetos de sete estados brasileiros – Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo. Daqui, há inscritos vindos de Vitória, Vila Velha, Colatina, Guarapari, São Mateus e Serra.

IDEIAS

Além dos desafios de inovação direcionados para solucionar problemas específicos, o FindesLab também orienta empresas de qualquer porte que têm projetos inovadores ligados à indústria, mas precisam de apoio para estruturar e desenvolver suas ideias.

“Ninguém fica sem resposta. Temos um encaminhamento para todos que buscam a nossa orientação. Mesmo que algumas ideias não estejam ligadas à tecnologia, propomos aos interessados um caminho para desenvolverem seus projetos”, explica a gerente de inovação do FindesLab, Naiara Galliani.

Das 147 análises de ideia no primeiro mês, 62 viraram projetos de inovação – alguns submetidos ao edital de inovação do Programa de Empreendedorismo Industrial, outros encaminhados para o Programa Centelha, ou serviços para o Instituto Senai de Tecnologia (IST).

Espaço Maker do Findeslab oferece ambiente equipado para prototipagem (Fotos: Alexandre Mendonça/UCI Findes)

INVESTIMENTO MILIONÁRIO

A operação do Findeslab é feita pelo Senai e conta com oito empresas parceiras (ArcelorMittal, Companhia de Desenvolvimento de Vitória, Fortlev, ISH, Shell, Soma Urbanismo, Unimed e Vale), que investiram R$ 250 mil cada, além da Fapes, com R$ 792 mil, totalizando R$ 2.792.000,00. E o Senai Nacional, por meio do Edital de Inovação para a Indústria, apoia os projetos com recurso complementar dedicado ao desenvolvimento tecnológico. “Esse programa está atrelado a uma estratégia de inovação, no eixo de Programa de Empreendedorismo Industrial. A cada investimento de uma empresa, o Senai investe também. Assim, o valor de investimento chega a R$ 4.792.000,00”, ressalta Naiara.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *