Espírito Santo ganha laboratório de inovação para o segmento do aço


Programa iNO.VC, da ArcelorMittal Tubarão, chega ao ambiente de inovação capixaba com proposta de conectar startups, academia e colaboradores.

O ecossistema de inovação do Espírito Santo acaba de receber um reforço de peso. A ArcelorMittal Tubarão lançou seu iNO.VC (lê-se inove-se), um laboratório de inovação digital para o segmento de aços planos no Brasil.

O lab une-se a outros com o mesmo foco, como a unidade ArcelorMittal Vega, em Santa Catarina, que conta com o Linklab (em parceria com a Associação Catarinense de Tecnologia – Acate); e o AçoLab, outro espaço de inovação do grupo, em Contagem (Minas Gerais), com foco em soluções de aços longos.

“O iNO.VC tem como objetivo conectar pessoas para antecipar o amanhã. Colaboradores, startups, acadêmicos (professores e alunos) e demais agentes do ecossistema formam a nossa comunidade. Organizamos e recebemos atividades que encorajam as pessoas a se envolverem em nossos desafios e acelerar a transformação digital da empresa”, salienta o diretor de Finanças, Riscos e Tecnologia da Informação da ArcelorMittal, Paulo Wanick.


Leia também: Estado traz experiência de Portugal para se tornar centro de inovação


O programa propõe ainda integrar empregados, parceiros e startups, criando um ecossistema de inovação digital, na busca de soluções com foco, não se limitando, nas unidades de Tubarão (ES), Vega (SC) e Contagem (MG). O espaço iNO.VC atuará como um ponto central das conexões que ali serão estabelecidas, proporcionando o suporte físico necessário para o desenvolvimento das atividades do programa.

Wanick celebra o momento vivido pelo Espírito Santo, que tem se destacado em gestão e inovação.

“O Estado tem mostrado que o ecossistema das startups está se descentralizando cada vez mais de eixos tradicionalmente conhecidos, como Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Minas Gerais. Atualmente, vemos por aqui muitos centros de inovação e aceleradoras, além de fortes investimentos em pesquisas e bolsas de estudo, com foco no desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação. Cada vez mais o Espírito Santo percebe que a inovação é um pilar central para o seu desenvolvimento e que temos aqui grande potencial para sermos uma referência nacional na área”, afirmou.

Ambiente do laboratório de inovação da ArcelorMittal Tubarão: desafios e transformação digital (Fotos: Gabriel Lordêllo/Divulgação)

DESAFIOS

A ArcelorMittal Tubarão apresentará desafios ao mercado, seja durante congressos, eventos específicos, site ou mídias sociais (fique de olho no LinkedIn e no Instagram), e até em conjunto com outras empresas. No mais, se as próprias startups tiverem inovações a sugerir, a empresa garante que vai avaliar a viabilidade e encaixar em seus processos.

O programa iNO.VC tem como um de seus princípios fazer de seus empregados protagonistas na identificação de oportunidades de inovação.

“A proposta desse programa vai além de desenvolver e promover tecnologias. Seu princípio é valorizar as pessoas, promovendo o ser humano. Afinal, ele é o protagonista e agente responsável por essas tecnologias e transformações de realidades, e é quem tem plenas condições e capacidade para identificar possibilidades e oportunidades de inovações. Desde 2015, com essa onda da indústria 4.0, o grupo trabalhou em várias iniciativas, chegando ao número de 300 possibilidades de melhoria, que abrangem as áreas de automação, inteligência artificial, internet das coisas, meio ambiente e segurança, entre outras”, revela Wanick.

No Estado, o iNO.VC mantém parceria com o Findeslab – hub de inovação da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes).

“Trata-se de uma relação de aprendizado e compartilhamento de conhecimentos e experiências. A inovação tem se destacado, cada vez mais, como importante estratégia para as empresas, sobretudo da área industrial, e esses espaços de inovação nos permitem buscar ou até mesmo transformar tecnologias em diferenciais competitivos”, analisa o diretor.

Wanick afirma que a ArcelorMittal Tubarão tem grande interesse em conhecer e participar do que está acontecendo no mercado em termos de inovação, compartilhar opiniões com outras corporações e conviver com as startups.

“Queremos conhecer novos modelos de inovação para fazermos benchmarking e aumentar nossa capilaridade de inovação”, disse.

No iNO.VC, o princípio é valorizar as pessoas como protagonistas e agentes da transformação

QUER VISITAR?

O espaço está aberto a receber todos que queiram compartilhar experiências e propor soluções ou parcerias na área do Digital. Faça contato pelo site https://brasil.arcelormittal.com/inovc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *