Banco digital para microempreendedor abre empresa em até 24h


Assistente virtual da Olá Wolff cuida da burocracia gratuitamente, sem que o empreendedor precise se deslocar ou ir atrás de documentos.

Com três meses de funcionamento, a plataforma que promete abrir empresas no Espírito Santo em até 24 horas, gratuitamente, já trouxe 60 novas firmas ao mercado via aplicativo. Olá Wolff, fundada pelo advogado e contador Jacques Douglas Danzi, utiliza um assistente virtual para interagir com o usuário e ter acesso às informações necessárias para a abertura da empresa em um dia, com emissão de Nota Fiscal de Serviços e Alvará de Localização. O sistema cuida dos processos burocráticos para otimizar o tempo do candidato a empreendedor.

“Nosso objetivo é causar impacto social, tendo como público-alvo principalmente as classes C, D e E, micro e pequeno empreendedores. Nosso bot trabalha diretamente com as plataformas federais e busca todas as informações de uma maneira unificada, de forma que o profissional economiza tempo sem precisar se deslocar para fazer a abertura, nem ir atrás de documentos”, aponta Emanuelly Carvalho, responsável pelo marketing e comunicação da plataforma.

A fintech, que busca oferecer uma solução integrada, começou apenas como um banco digital e mudou o foco ao identificar esse nicho de mercado.

“Uma grande parcela do mercado é MEI (Microempreendedor Individual). E cerca de 70% das pessoas que atuam como MEI têm esse trabalho como única renda. Esse profissional não tem tempo a perder – se para de trabalhar um dia, ele perde dinheiro. Sendo assim, oferecemos serviços de forma rápida, fácil e sem custo”, afirma.

A abertura de empresa sai de graça pela plataforma, mas há também funcionalidades pagas.

Um levantamento da Serasa Experian revela que, do total de 2,5 milhões de novas empresas abertas em 2018 no Brasil, 81,4% foram MEIs. São mais de 8 milhões de profissionais nessa categoria. No Espírito Santo, são pouco mais de 217 mil microempreendedores individuais, sendo os segmentos com mais profissionais o comércio varejista de roupas e acessórios, serviços de cabeleireiro, manicure e pedicure, e obras de alvenaria, segundo a Olá Wolff.

Olá Wolff tem sede em Cachoeiro e coworking em Vitória (Fotos: Divulgação)

INOVAÇÃO

A história da fintech começou em 2017. Danzi e Hildeberto Pigatti tiveram a ideia de criar um assistente pessoal eletrônico capaz de sanar dúvidas e responder às demandas que seus clientes do contábil e administrativo pudessem ter. Algum tempo depois a dupla somou ao time a doutora em linguística com pesquisa em linguagem humana e tecnológica Dayse Simon Kamikawachi e, juntos, deram nova força ao projeto.

No início de 2019, o MVP (Produto Minimamente Viável, em português) já estava montado e iniciou-se o processo de validação. A startup foi incubada no Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), em Cachoeiro de Itapemirim, e no InovAtiva Brasil, maior programa de aceleração de startups da América Latina. Hoje, cerca de 20 pessoas trabalham na Olá Wolff, que tem sede em Cachoeiro e coworking em Vitória.

Para conhecer melhor o serviço, vale navegar pelo site blog.olawolff.com ou ir direto ao ponto e baixar o app mais adequado à necessidade em olawolff.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *