Estado ganha hub de inovação para engenharia e construção ainda este ano


Hub Base27 já tem Findeslab, Senai, DVF e Faculdade UCL como parceiros

O tradicional ramo da construção busca na inovação um novo caminho. Resultado da inquietude de Francisco Carvalho, cofundador da Time-Now Engenharia, nasce o Hub Base27, um espaço que pretende conectar os atores do ecossistema de engenharia e construção em torno das dores e necessidades do setor. Com as obras da sede a serem finalizadas até o fim do ano, o hub já tem oito mantenedores confirmados e data certa para alçar voo. “Iniciamos as atividades em junho. Não podemos esperar, a inovação não pode esperar. A ideia é aproveitar o momento de pandemia e mostrar o que podemos fazer”, diz a diretora de comunicação e relacionamento de mercado do Hub Base27, Michele Janovik.

A história começa a tomar forma quando Francisco Carvalho e Wilson Calmon – diretor de novos negócios da CBL Lotes e conselheiro da Nazca Advisors – resolvem trazer para a prática, em Vitória, o que viram no Vale do Silício, na Califórnia. “Eles pensaram, por que não fazer aqui o que outros polos fazem? Viram a coisa forte da colaboração e a necessidade de transformar a realidade, quando empresas se unem e fazem algo maior do que se estivessem sozinhas”, conta Michele. Santa Catarina e Recife também serviram de inspiração.

De lá pra cá, os alicerces do Base27 vêm se solidificando. Empresários começaram a ser convidados para participar do hub e fazer o movimento tomar forma. Com objetivos claros e ideias concretas sobre os custos para colocar o projeto em prática, os idealizadores foram buscar mantenedores, residentes e membros. “Começamos os contatos e temos empresas que confirmaram participação. Já estamos fazendo reuniões semanais com várias dessas empresas”, revela a diretora de comunicação e relacionamento com o mercado.

Nomes fortes estão se juntando ao Hub como mantenedores: Soma Urbanismo, Time-Now Engenharia, Lotes CBL, Control Ambiental, Mocelin, Galwan, APEX Partners e Fortes Engenharia fazem parte da lista. Além disso, o Base27 tem parcerias formalizadas com Findeslab, Senai, DVF e Faculdade UCL. E a busca prossegue. Está por conta da startup Global Touch a operacionalização do hub.

Aos poucos a estrutura ganha forma e aliados. A sede própria, que está sendo erguida na Enseada do Suá, deve ser entregue até o final do ano para receber suas residentes. Estão em negociação para sediar o Base27 a Time-Now Engenharia, Lotes CBL, Nazca Advisors, Casamorada Engenharia, IndustriALL, VTO Polos Empresariais, QI ao Cubo, Langamer Engenharia, Nós Arquitetos e Engenheiros Associados, dentre outras não reveladas.


Planta e detalhes da sede do Hub Base27, sendo erguida na Enseada do Suá.


“Nossa ideia é trabalhar por meio de conexão para acelerar um setor que sempre foi muito tradicional. O objetivo estratégico é criar uma comunidade forte, impulsionar a inovação e impactar na economia. Precisamos mostrar aos que acham que inovação é só tecnologia, que o conceito vai além. Inovar é resolver problemas, é entender que existem incertezas. O Hub é um ambiente para criar soluções inovadoras, para que as ideias possam surgir”, pontua Michele.


Estrutura organizacional do Base27:


Conselho Consultivo:

Wilson Calmon – CBL
Gustavo Barbeitos – Soma Urbanismo
Juliana Gavini – Findes


Diretorias:

Francisco Carvalho – Presidente
Maíra do Vale – Diretora de Inovação
Octávio Magalhães – Diretor de Operações
Flavio Aguilar – Diretor de Finanças
Michele Janovik –  Diretora de Comunicação e Relacionamento com o Mercado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *