Estudantes do ES vencem etapa brasileira de competição mundial de Finanças


Equipe da Fucape analisou construtora com mais de 50 anos no mercado e definiu o valor teórico de suas ações

Quatro estudantes de graduação da Fucape Business School estão entre as equipes vencedoras do CFA Institute Research Challenge Brazil 2020 – etapa brasileira de competição mundial da área de Finanças. O resultado foi anunciado no último dia 4.

Os estudantes do ES dividem a vitória com alunos da Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária da USP (FEA-USP). A competição reúne os alunos mais promissores da área de finanças e busca orientar e desafiar a próxima geração de analistas e investidores. Segundo Enzo Chieza Dummer, aluno de graduação da Fucape e integrante da equipe capixaba, chegar nesta posição significa estar entre os melhores alunos do Brasil em sua faixa etária. Isso também indica, de acordo com ele, melhor conhecimento acadêmico para a produção do tipo de relatório exigido na competição.

“Para mim, pessoalmente, é uma felicidade muito grande porque passamos por uma série de dificuldades e crescimentos, e ver este reconhecimento de tanta gente é muito bom. Internamente, é a comprovação de que seguimos o caminho certo”, diz Enzo.

Participaram da competição, junto com Enzo, outros três alunos de graduação da Fucape: Isadora Sunderhus, Mateus Barcellos e Bruno Guimarães Arivabene.


O desafio

Orientados por um faculty advisor (orientador acadêmico) e por um mentor da indústria, os alunos são desafiados a analisar uma empresa de capital aberto.

A competição, então, se divide em duas partes. Na primeira, os estudantes precisam fazer um relatório de análise completo, com um número limitado de páginas, utilizando métodos de avaliação de empresas, abordando detalhes minuciosos sobre operação, parte financeira e uma série de ouros tópicos. Nesta etapa a equipe capixaba ficou entre as 10 melhores do país.

Na segunda parte é feita a apresentação deste relatório, só que ao vivo (em 10 minutos, com mais 10 minutos de perguntas e respostas). Finalmente, a apresentação é submetida a um corpo técnico de jurados – pessoas do mercado como gestores dos bancos Itaú e Santander e das maiores gestoras de ações do país. As duas fases da competição são em inglês – tanto a parte escrita quanto a parte oral.

A coordenadora executiva de graduação da Fucape Business School, Neyla Tardin, destaca o mérito dos alunos. “Eles usaram todo o conteúdo aprendido em sala de aula sobre valuation e construíram um relatório de qualidade, similar a muitos laudos reais que encontramos no mercado”, afirma.

Neyla diz que os estudantes fizeram um laudo de precificação da empresa Tenda, uma construtora do segmento econômico, com mais de 50 anos no mercado e que atua em nove estados do país. “Os alunos projetaram os fluxos de caixa do negócio, estimaram seu custo de capital e determinaram o preço teórico da ação da empresa”, explica.


Significados para o ES

Para o professor e cofundador da Fucape, Aridelmo Teixeira, esta conquista possui diversos significados para o Espírito Santo e mostra que o povo capixaba pode ser competitivo.

“Quando o capixaba recebe as mesmas tecnologias das melhores escolas do mundo, ele reage na mesma intensidade e é competitivo. Portanto, o povo capixaba tem valor equivalente a qualquer outra cultura ou até mesmo nacionalidade, e isso significa que ele pode e deve ir muito mais além.”

Aridelmo diz que é necessário reconhecer a importância das famílias neste processo. “Esses alunos chegam muito jovens à Fucape – e quero agradecer a confiança na instituição, mas há um envolvimento das famílias que atua de modo complementar na formação desses alunos brilhantes.”

O professor resume a importância do prêmio como o resultado de “uma avaliação independente, com critérios de competição (meritocracia), sem burocracia, mas, sim, por desempenho, por entrega. É o reconhecimento e o coroamento de um trabalho duro a qual os alunos e professores da Fucape se submetem no dia a dia acreditando que, com trabalho, dedicação e muito foco é que se chega a resultados grandiosos. Isso é de importância ímpar para que consigamos revigorar as energias e trabalhar ainda mais para o desenvolvimento dos nossos alunos e da economia capixaba como um todo”, diz Aridelmo.

A próxima etapa do CFA Institute Research Challenge é a continental, considerada uma “Copa do Mundo” das finanças, e está prevista para acontecer em abril de 2021, em Nova Iorque.


Legenda da foto: Da esquerda para a direita; Enzo Chieza, Mateus Barcellos, o professor Aridelmo, Isadora Sunderhus, Bruno Guimarães e a coordenadora Neyla Tardin. (Foto: Assessoria de imprensa – Fucape)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *