Férias extras e ilimitadas são tendência nas empresas


Começou com a Netflix e agora chegou por aqui: dias de folga remunerada além do exigido por lei para reter talentos, melhorar produtividade e evitar bornout

Um dos benefícios oferecidos pela Netflix aos seus colaboradores é a possibilidade de tirar quantos dias de férias remuneradas os funcionários quiserem ou precisarem. A pessoa tem a liberdade para decidir quanto tempo vai se ausentar do escritório, desde que seu trabalho seja feito com qualidade e em prazo hábil. Essa tendência começou a se espalhar por empresas nos Estados Unidos, com o intuito de atrair e reter talentos, e agora chegou ao Brasil.

Por aqui, a lei diz que os funcionários têm direito a 30 dias de férias remuneradas a cada ano trabalhado. Mas quem é contratado pela SumUp, fintech de soluções financeiras para micro e pequenos negócios, conta com um período de férias extras de 30 dias corridos – ou seja, dois meses de folga somados no ano.

O sistema, no entanto, tem regras. Na startup, ele vale para quem trabalha lá há pelo menos três anos, independente do cargo que ocupa. E a pessoa pode escolher se quer emendar esse período extra ao das férias tradicionais, ficando dois meses seguidos longe do trabalho, ou tirar essa folga adicional em um outro período do ano. O objetivo, segundo a empresa, é ajudar com a saúde mental e a qualidade de vida dos funcionários.

Ao redor do mundo, outros exemplos de companhias que proporcionam férias ilimitadas são o Grupo Virgin, onde os funcionários dos Estados Unidos e Reino Unido podem tirar folga quando e por quantos dias quiserem, desde que seja com responsabilidade, e a General Eletric, que oferece o benefício somente para quem ocupa cargos mais altos.

Benefícios

O sistema de férias ilimitadas traz benefícios tanto para os funcionários quanto para as empresas. O equilíbrio entre a vida pessoal e profissional melhora a saúde, principalmente a mental, e reduz os riscos de síndrome de bornout, já que os colaboradores têm flexibilidade para descansar quando se sentirem sobrecarregados.

As empresas ganham uma vantagem na competição por atrair e reter talentos, tudo sem custos extras ou salários mais altos. Além disso, as férias ilimitadas podem aumentar o engajamento e a produtividade, já que funcionários de alto desempenho costumam aproveitar bem seu tempo trabalhado e antecipar o que precisa estar pronto para que ele se ausente sem prejudicar o andamento dos projetos.

Regras

Férias ilimitadas não são bagunça. Para implementar o sistema, é preciso estabelecer regras, como quantidade permitida de dias consecutivos fora do escritório, diretrizes de produtividade, conclusão ou direcionamento de projetos em andamento. Com expectativas claras, são baixos os riscos de os colaboradores arriscarem suas carreiras usando a folga ilimitada de maneira indevida.

Para que funcione, é fundamental que a política das férias flexíveis esteja alinhada com os valores da empresa, que deve se preocupar de maneira genuína com a qualidade de vida de seus funcionários, incentivar o bem-estar como uma forma de as pessoas desempenharem melhor suas tarefas, redefinir os padrões de sucesso não para quem trabalha mais horas, e sim para quem alcança os melhores resultados, além de criar uma relação de confiança entre funcionários e superiores, para que as pessoas não tenham medo de solicitar a folga extra e nem de perder seus empregos caso fiquem algumas semanas fora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *