Jornada da inovação: como o Sebrae/ES pode acompanhar o seu negócio da grande ideia à nota fiscal


Por Andressa Antunes, participante da oficina de Jornalismo Innovation Writing, realizada pelo WhitepaperDocs em parceria com Sebrae-ES, Sicoob e Hub Fucape. Foto: Clarabóia

O caminho entre uma ideia inovadora e um negócio consolidado é como uma ponte: quando o empreendedor decide iniciar esta jornada, é necessário passar por diferentes etapas até que se alcance o estágio de um empreendimento de sucesso. No entanto, no universo da inovação, essa caminhada não é solitária. Neste ecossistema, diferentes atores fornecem serviços, mentorias e apoio a fim de guiar e auxiliar empresários durante todo o processo. 

É o caso do Sebrae/ES, que possui ações específicas para cada momento desta jornada — da grande ideia à nota fiscal. “Muitas vezes as pessoas pensam que a inovação é um ET, algo de outro mundo. Mas, na verdade, toda energia que se coloca em inovação busca resolver um problema. Simples assim. São seres humanos que produzem inovação e por isso o primeiro ponto é entender a jornada inteira e como ela se dá, e com que tipo de atores você precisa interagir e operar de forma sinérgica e com cooperação”, explica Luiz Toniato, diretor técnico da instituição. 

A primeira etapa é a descoberta. Quando uma pessoa enxerga um problema e tem uma ideia de negócio ou empresa, e decide inovar, é preciso passar por uma imersão para que ela entenda o ecossistema e como dar início à sua jornada. No Sebrae/ES, o empreendedor já é orientado desde o primeiro momento: o Empretec é o principal programa de formação de empreendedores no mundo, um seminário intensivo criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), promovido em 40 países. Neste curso, o participante descobre seu perfil empreendedor, suas habilidades, desenvolve suas capacidades e passa por uma imersão com desafios para despertar sua identidade empreendedora. 

Praça Sebrae, estande montado no ES X para ilustrar o passo-a-passo da jornada da inovação. Foto: Clarabóia

“Muitas vezes a inovação não está na existência do problema e sim em alguém que olhou para aquele problema e identificou um um modelo, equipamento, máquina, serviço,  aplicativo ou um software para solucionar aquilo. Esse é o início da jornada”.

Luiz Toniato

Em seguida, o empreendedor passa para a etapa do problema-solução: o empreendedor ou a empresa transformam a ideia em projeto, desenvolvem o produto e montam a equipe que irá colocá-la em prática. Nesta fase, a capacitação ainda é essencial. Para isso, o empreendedor tem a oportunidade de, no Sebrae, participar de consultorias de modelagem de negócios e oficinas de finanças e marketing. Para os projetos inovadores, em especial, é ofertada a Consultoria Sebraetec Elaboração de Projeto de Inovação

A terceira etapa é chamada de Solução-Mercado. Nessa fase, o empreendedor ou a empresa transformam o projeto num empreendimento/startup ou novo produto, processo ou serviço e precisam conquistar os primeiros clientes. Para auxiliar ideias inovadoras neste momento, o Sebrae conecta o empreendedor ao programa InovAtiva Brasil — maior programa de aceleração de startups da América Latina. Voltado para negócios inovadores de todo o País, em todos os segmentos de atuação, o InovAtiva Brasil seleciona a cada ciclo até 400 negócios que estejam nas fases de validação, operação ou tração. São realizados, por ano, dois ciclos de aceleração de 4 meses de duração cada um.

Há ainda as consultorias Sebraetec, que capacitam o empreendedor nas áreas de Branding, Comunicação Visual, Design de Produto, Inserção Digital – Desenvolvimento de Website. Além disso, as consultorias de Marketing Digital (Diagnóstico de Maturidade Digital + Presença Digital) e de preparação para captação de recursos de fomento (como os editais Fapes, Spinoff, Seed, Tecinova, Finep) e investimento (capital empreendedor) também são ofertadas para empreendedores nesta etapa da jornada da inovação. 

Quando uma startup ou negócio inovador já está em desenvolvimento e busca aumentar de maneira significativa a sua participação no mercado, se inicia a fase de Escala. Para auxiliar os empreendedores neste momento, o Sebrae criou a Trilha SebraeUp Growth. Através do Sebraelab, startupeiros têm acesso a um espaço colaborativo de estímulo à criatividade, à inovação, ao consumo de informações, à geração de novos conhecimentos, ao aprendizado contínuo e às múltiplas conexões nos negócios. 

Após as quatro etapas, os empreendimentos de inovação alcançam o estágio de empresa consolidada e estão prontos para diversificar e crescer ainda mais. Nesta fase, o Sebrae orienta estes empreendedores a partir do Programa Catalisa de Inovação Aberta, iniciativa que conecta atores do ecossistema de inovação brasileiro que, de forma colaborativa, podem solucionar problemas e trazer oportunidades de mercado diferenciadas a partir do desenvolvimento de soluções inovadoras. 

A instituição também atua na inserção de empreendedores no Programa Startout Brasil, que presta apoio à inserção de startups brasileiras nos mais promissores ecossistemas de inovação do mundo. E, com foco na manutenção desses negócios, o Sebrae oferece ainda a Consultoria Sebraetec Implantação de processos de Gestão da Inovação

Esta jornada é o que move o ecossistema de inovação capixaba. Com diferentes atores e processos, Luiz Toniato afirma que o ambiente de desenvolvimento do setor está em constante evolução no Espírito Santo. “Já temos mais de 100 startups maduras, operando, faturando, gerando emprego e pagando impostos. Mas também temos um grande número de startups que estão  na fase inicial ou que já estão um pouco mais avançadas, porém embrionárias. Essas estruturas requerem uma atenção especial e é isso o que o Sebrae pode oferecer com excelência”, explica. 

O Sebrae é o realizador do ESX – Espírito Santo Innovation Experience, que está sendo realizado na Praça do Papa até 5 de dezembro, com entrada gratuita. No evento, os visitantes têm a oportunidade de conhecer os programas da instituição e também se aprofundar em cada etapa da jornada de inovação.

“Não tenho dúvidas de que, nos próximos anos, nós teremos uma curva ascendente e sinto que também com aceleração. Um exemplo é o ES X: aqui sentimos uma boa energia e ambiência, com grande potencial”.

Luiz Toniato

SERVIÇO

ES X

Realização: Sebrae-ES, MCI e governo do Estado

Data: 2 a 5 de dezembro

Horário: domingo, das 9h às 20h

Onde: Praça do Papa

Entrada: gratuita. Algumas atividades necessitam de inscrição antecipada

Programação completa a inscrições: esx2021.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.